Voluntários mapeiam locais acessíveis no Rio de Janeiro

24/05/2018
Dados foram cadastrados em app para pessoas com deficiência
 
A Nissan é reconhecida em todo o mundo por promover soluções e tecnologias de mobilidade. Para reforçar esse compromisso, foi firmada, através do Instituto Nissan, uma parceria com o projeto Biomob, aplicativo que oferece informações sobre acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.
 
O pontapé inicial desta parceria foi dado ontem, com um mutirão para mapear os espaços acessíveis na região do Píer Mauá, zona portuária do Rio de Janeiro, que contou com a participação de voluntários do Instituto Nissan e da L’Oréal.
 
Tendo como ponto de partida a Avenida Barão de Tefé, os voluntários percorreram os principais estabelecimentos comerciais e públicos da região fornecendo selos de acessibilidade aos espaços aptos para receber pessoas com deficiência. Foram levados em consideração na análise itens como as condições da calçada, acesso a veículos, existência de rampa ou elevador, espaço para circulação interna, sinalizações e banheiro adaptado. Os locais que não atenderam os requisitos receberam cartilhas com informações para adequação do espaço para o público PCD.
 
Todas as informações coletadas durante o mutirão foram inseridas em tempo real pelos próprios voluntários no aplicativo Biomob, criado com a missão de ser uma ferramenta para facilitar a locomoção das pessoas com deficiência.
 
“A mobilidade está no DNA da Nissan e queremos contribuir para que ela seja uma realidade para todos. O aplicativo Biomob é uma solução inteligente que promove liberdade e autoestima aos deficientes. Estamos muito felizes em somar forças com este projeto”, diz Rosane Santos, gerente de Responsabilidade Social da Nissan.
 
Para ter a real perspectiva de um cadeirante, o mutirão contou com a presença do multicampeão paralímpico Clodoaldo Silva. O paratleta é mentor do Time Nissan 2.0, programa que visa apoiar o crescimento profissional e pessoal de 11 atletas brasileiros, sendo seis paralímpicos.
 
O percurso foi finalizado no Museu do Amanhã, na Praça Mauá, onde também aconteceu o “V Fórum Brasileiro Biomob de Acessibilização”. O evento contou a presença de Rosane Santos e Clodoaldo Silva como palestrantes.
 
O Instituto Nissan e a Biomob têm em seu calendário de 2018 uma série de mutirões com voluntários em diversas cidades do Brasil como São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba.
 
 
Biomob
 
Biomob é um projeto que procura oferecer mais qualidade de vida através da mobilidade dentro das cidades. Foi criada uma metodologia para mapear e avaliar locais públicos e privados quanto às suas acessibilidades físicas e comportamentais.
 
A equipe do Biomob se baseia nas leis vigentes e na norma NBR 9050, da ABNT, para avaliar os espaços. As informações coletadas alimentam um grande banco de dados que pode ser acessado gratuitamente através do website e do aplicativo para celular (iOS e Android). O projeto é interativo e colaborativo, onde o próprio usuário pode fazer e compartilhar sua própria avaliação e permite que os donos dos estabelecimentos solicitem orientações de como melhorar a acessibilidade no seu espaço.