Refugiados e brasileiros unidos pela culinária

30/08/2017
Encontro promove integração e troca de experiências gastronômicas
 
No quesito diversidade, a culinária é um exemplo a ser seguido. Quanto mais multicultural, mais interessante fica. Misturar é o segredo, sem nenhum preconceito.
 
A gastronomia aproxima povos e foi exatamente o que aconteceu no último dia 29, no escritório da Nissan, no Rio de Janeiro. A convite dos Voluntários de Valor, um grupo de refugiados do curso de gastronomia do CORES (Coletivo de Refugiados Empreendedores) teve um encontro com o chef Guilherme Motta, que é especialista em gastronomia corporativa e comanda a cozinha da diretoria e gerência da Nissan.
 
O encontro, proporcionado pelo time de responsabilidade social da Nissan, com apoio do PARES, foi uma experiência muito rica para os refugiados e solicitantes de refúgio presentes. Houve uma real troca de vivências, culturas e sabores entre eles e o chef Guilherme que contou sua trajetória profissional, incentivando e dando dicas para os refugiados que estão construindo seus negócios em gastronomia.
 
depoimento Nina Quiroga
“O bate papo foi muito rico. Todos puderam aprender muito uns com os outros, entender melhor das outras culturas e especificidades”. (Nina Quiroga, Relações Institucionais – PARES – Cáritas RJ)
 
 
 
depoimento Guilherme Motta
“A vida é uma grande troca, onde cada um ensina um pouco pro outro e a mesma coisa acontece com a culinária. Você pega um pouco de cada coisa que aprendeu e transforma, com o seu sentimento, em algo único”. (Guilherme Motta, chef)
 
 
 
 
Além do bate papo, os visitantes também conheceram outros funcionários da Nissan em um almoço, preparado pelo Chef Guilherme, onde puderam compartilhar suas experiências e histórias de vida.