Nissan abre portas de fábrica a primeiros inscritos no Inova-san

19/08/2019
Em 19 dias, o programa já recebeu mais de 200 inscrições
 
O Complexo Industrial da Nissan em Resende abriu suas portas para receber os primeiros universitários inscritos no programa Inova-san, idealizado pelo Instituto Nissan. Lançado no início de agosto, em parceria com a Rio Sul Valley, comunidade do Sul Fluminense, o programa tem como objetivo impulsionar a educação, a inovação e o empreendedorismo.
 
Os jovens foram recebidos pela gerente sênior de Sustentabilidade e presidente do Instituto Nissan, Rosane Santos, pelo diretor geral da planta de Resende, Marco Biancolini, e pelo diretor de Produção e vice-presidente do Instituto Nissan, Wesley Custódio. O encontro aconteceu na última sexta-feira.
 
“O Instituto Nissan tem o compromisso primário de promover impacto social na região Sul Fluminense. Por conta disso, e para se conectar cada vez mais com o ecossistema da região, é que desenvolvemos o programa Inova-san. Sabíamos que dentro dos mais de vinte municípios e universidades da área existe um celeiro de conhecimento. Com o projeto queremos desafiar a todos e, ao mesmo tempo, apoiar os universitários a desenvolverem ideias e soluções inovadoras”, explica Rosane.
 
Na cerimônia que marcou o início do projeto, seguindo uma tradição oriental, o primeiro estudante inscrito, Felipe Mury, pintou apenas um olho de um Daruma, símbolo japonês, e fez um pedido. O universitário do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) estabeleceu como objetivo a implementação das ideias e soluções que serão apresentadas à região Sul Fluminense por meio do Inova-san. O outro olho deve ser pintado quando o pedido for realizado.
 
Para inspirar os jovens inscritos, o tour dentro do Complexo Industrial apresentou toda a tecnologia e inovação empregadas durante o processo de produção da Nissan em Resende. Eles também tiveram a oportunidade de saber mais sobre a Nissan Intelligent Mobility, a visão da marca para o futuro da mobilidade, que busca transformar a maneira na qual os veículos são conduzidos, impulsionados e integrados na sociedade.
 
Por meio do projeto, que já conta com 200 inscritos, os jovens são desafiados a desenvolver soluções para questões locais, relacionadas à uma das três temáticas: Meio Ambiente, Mobilidade Inteligente e Negócios Sociais. Em dezembro, os autores dos três projetos vencedores serão contemplados com uma viagem de imersão em tecnologia, inovação e empreendedorismo na cidade de São Paulo, e terão acesso também a cursos oferecidos pelo programa em parceria com Firjan e Sebrae.