ORQUESTRA MARÉ DO AMANHÃ RECEBE ÓCULOS EM AÇÃO SOCIAL

19/12/2019
Projeto “Como você vê o mundo?” beneficiou 54 músicos

 

Tocar em uma orquestra exige, além de habilidade com o instrumento escolhido, interação com as partituras e com o próprio maestro. Essa realidade não fugia à regra para 54 pessoas do Projeto Orquestra Maré do Amanhã, do Rio de Janeiro, que enfrentam algum problema de visão, mas não tinham condições de contar com aqueles desejados óculos de apoio.

 

Essa realidade mudou graças ao projeto “Como você vê o mundo?”, uma parceria do Instituto Nissan e o Instituto Ver e Viver: no dia 13 de dezembro, foi realizada a entrega dos óculos. A ação foi realizada no espaço Orquestra Maré do Amanhã, localizado dentro da Maré.

 

Fundada em 2010 pelo maestro Carlos Eduardo Prazeres, a Orquestra Maré do Amanhã ensina música clássica a crianças e adolescentes de uma das mais violentas comunidades do Rio de Janeiro. “Eu parava de tocar de vez enquanto e olhava a nota para poder conseguir tocar”, contou Sarah Emily da Silva, de 13 anos, em matéria sobre a entrega exibida no Jornal Nacional, da Rede Globo. “[As notas] Mi, si e ré eu tentava decorar na cabeça para poder conseguir tocar.”

 

O maestro Carlos Eduardo Prazeres conta que 100 pessoas foram selecionadas pelo projeto “Como você vê o mundo?”, sendo que 54 precisavam de óculos. “Quando você trabalha junto com uma comunidade, começa a perceber deficiências que precisam ser solucionadas”, explica.

 

Somente em 2019, o “Como você vê o mundo?” realizou 35 ações, entre doações de óculos e o projeto com motoristas profissionais, que têm acesso ao ciclo completo de correção visual. No total, cerca de 25 mil pessoas foram beneficiadas.